Participe ao vivo

  • TEMPO DE REFLEXÃO

    Armando Cardamone

Participe na programação ao vivo da Brasil Sul!

Esportes

«
Anterior
Em tratamento de câncer, Vadão, ex-técnico da sel...
»
Próxima
Federação Alemã confirma datas e horários de todo...

Dirigente do Cruzeiro trata perda de pontos na Fifa como definitiva: "Correr a mais no campo"


Gustavo Gatti, membro do Conselho Gestor, fala da dívida com o Al Whada, que provocou a perda de seis pontos na Série B, e critica data de eleição

Reportagem de Globo Esporte

Em vídeo postado nas redes sociais oficiais do Cruzeiro, Gustavo Gatti, membro do Conselho Gestor, praticamente descartou soluções para evitar a perda de seis pontos na Série B do Brasileiro. O clube foi punido pela Fifa por causa de uma dívida com o Al Wahda, pelo empréstimo de seis meses do volante Denilson.

O dirigente convocou os cruzeirenses a se unirem. Segundo ele, a perda de pontos antes mesmo de começar a Série B terá de ser compensado pelo time em campo. O GloboEsporte.com apurou que o ofício da sentença da Fifa foi encaminhado para a Federação Mineira, via CBF, na noite de terça-feira. A FMF, por sua vez, enviou o documento ao clube no início da manhã desta quarta.

 

“Sei que para todo mundo, nós cruzeirenses, não é um bom dia. Acordamos com a notícia da perda de seis pontos. Esses seis pontos, nós teremos que correr a mais no campo e precisar de todos nós cruzeirenses. Todos os torcedores precisamos dar as mãos. Não é hora de achar o culpado, isso já está esclarecido na história. Precisamos reconstruir.”

O Cruzeiro tinha até essa segunda-feira para realizar o pagamento dos 850 mil euros ao Al Wahda, em valor que se aproxima dos R$ 5 milhões na cotação atual. A diretoria tentou negociar com o Al Wahda, além de buscar investidores que pudessem ajudar. As tentativas não tiveram êxito. Agora, o clube buscará recursos para quitação do débito, uma vez que a inadimplência poderá ser punida ainda mais severamente, como rebaixamento de divisão.

- Estamos tentando alternativa de pagamento dessa dívida, para que consigamos renegociar a dívida e restabelecer a relação com o Al Whada. Desde o dia que assumimos o Cruzeiro, tínhamos certeza que essa data iria chegar. Trabalhamos arduamente para resolver o problema, inclusive, tentamos fundo de investidores, várias opções.

Foto: Reprodução