Participe ao vivo

  • Musical Brasil Sul

    Rádio Brasil Sul

Participe na programação ao vivo da Brasil Sul!

Jornalismo

«
Anterior
Prefeitura atende a demanda do seguro desemprego ...
»
Próxima
Caixa divulga calendário da 3ª parcela do auxílio...

Cidade do norte do PR fecha comércio para evitar colapso da saúde


Reportagem de TN Online

Após reunião com o Ministério Público e Comitê Gestor da Crise Pandêmica do Covid-19, o prefeito de Ivaiporã Miguel Roberto do Amaral vai assinar neste sábado (26) um novo decreto municipal com fechamento do comércio e serviços não essenciais pelo prazo de 15 dias. A justificativa é o avanço do coronavírus na cidade e o número de profissionais de saúde sendo infectados. O decreto que vale a partir de segunda-feira (29).

 “Chegamos ao consenso com as autoridades de saúde que neste momento para quebrar esse grande número de contaminações que vem acontecendo nos últimos dias é necessário uma parada estratégica” disse o prefeito Miguel Amaral.

Ainda segundo o prefeito é importante que a população entenda que a parada é para que o sistema de saúde, com o grande número de contaminações, não entre em colapso. “Obviamente já começou o colapso da saúde com os profissionais se contaminando. Pelo menos 32 profissionais já se encontram afastados de apenas uma unidade hospitalar. Se perdermos esses profissionais os hospitais vão paralisar e infelizmente teremos mais mortes”, disse Miguel Amaral.

Para o promotor Cleverson Leonardo Tossate, não basta apenas o fechamento do comércio, é necessário a mudança de atitude da população diante da pandemia. “O momento é caótico, saímos de 22 casos na sexta passada e hoje já temos quase 100 e mais 500 pessoas em investigação.  É preciso que a sociedade se conscientize que não pode ficar fazendo o que vinha sendo feito, churrascos, confraternizações, festas, e, isso talvez seja o maior vetor do coronavírus. Por isso, conclamo que a população deixe a conduta que vinha tendo, isso se quisermos realmente melhorar os números e darmos novamente sustentação a rede de atendimento hospitalar”.

A reunião contou com a participação de representantes do Departamento Municipal de Saúde, 22ª Regional de Saúde, Ministério Público, Acisi (Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Ivaiporã), Acisi Mulher e Sindicatos Patronais e dos Empregados Rurais.

Foto: Gazeta do Povo